Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










Validação de ideia é o processo de testar e validar sua ideia principal, veja 5 etapas que te ajudarão com a validação da sua ideia.

Se você tem um negócio ou está pensando em começar um, acontecerá no mundo real. Não na sua mente. Seus contatos e clientes serão pessoas reais, não imaginárias.

Então, por que você está validando ideias na sua cabeça? Você precisa de feedbacks reais. Esse feedback te ajuda a tomar melhores decisões para o seu negócio.

Então, vou compartilhar um processo de 5 etapas para a validação da sua ideia. Vamos falar sobre como deixar isso simples, como tirar sua ideia da cabeça e como conseguir feedbacks.

Essa abordagem direta vai melhorar suas tentativas e te ajudar a criar soluções convincentes. Eu sei, porque pessoalmente testei o que estou prestes a compartilhar contigo. Primeiro, vamos ter uma visão mais ampla do que validação de ideia é, de fato.

O que é validação de ideia?

Validação de ideia é o processo de testar e validar sua ideia principal para lançar o nome do seu negócio, slogan, produto, serviço ou website. Esse é como as pesquisas e processos de desenvolvimento que as grandes empresas usam para testar ideias de produtos antes de liberar para o público em geral.

Validação de ideia pode envolver qualquer coisas desde entrevistas para coleta de informações a páginas especiais na web. O propósito é expor a ideia para a sua audiência pretendida antes de criar e soltar o produto final.

Eu, pessoalmente, acredito que a melhor forma de conduzir o processo de validação de ideia e cara a cara, ao vivo ou por vídeo chamada via Skype. As vantagens serão destacadas abaixo.

Por que eu devo validar uma ideia?

Em resumo, isso vai te salvar muito tempo e dinheiro, assim como gerar interesse na sua ideia. Desde que você teste a sua ideia, você vai mostrar ela no mercado.

Não cometa o erro de novato de trabalhar em uma ideia na qual ninguém está interessado. Validação de ideia pode salvar seu tempo vital e saúde mental te dando uma boa ideia se a sua ideia agrada o seu público-alvo. Isso também pode te poupar muito dinheiro.

Esse processo vai te dizer se deve ou não pagar para criar seu produto. Por exemplo, você pode terminar pagando centenas de reais construindo uma cara versão do produto que seus clientes podem nem mesmo querer, precisar ou usar.

Validação de ideia é fácil, mas requer que você se mexa um pouco. Para melhor demonstrar como fazer isso, eu vou usar minhas próprias experiências para usar de exemplo.

5 Etapas para validar sua ideia de negócio no mundo real

Alguns anos atrás, eu precisava validar a metodologia online da Academia de Novos Negócios. Eu vou compartilhar esse processo baseado em que eu segui para a minha própria validação.

Etapa 1: Brainstorm Interno

Você precisa ter algumas ideias iniciais para apresentar para seus clientes em potencial. Você provavelmente tem milhares de ideias sobre o que quer fazer, mas precisa apresentar apenas 4-5 por vez. No meu caso foram 2-3 versões da nossa estrutura online e sequência prática de metodologia. No seu caso pode ser 4-5 características diferentes do seu produto ou serviço.

Mais de cinco se torna muito confuso. Acredite. Além disso, você não deseja gastar muito tempo com os seus clientes em potencial. Dez minutos no máximo. Você pode entrar em contato com eles mais tarde para obter mais informações e deixar isso mais light. 

Nessa etapa, sua meta é oferecer sua melhor solução ou versões da sua ideia. No meu caso, nós criamos quatro versões do que pensávamos ser o melhor slogan que pudemos pensar para nosso negócio.

Etapa 2: Não pergunte a familiares e amigos

Sim, na etapa 2 você NÃo deve fazer isso. Por que eu incluí essa etapa? Porque é muito difícil pular. Todos nós queremos nos sentir bem com o que estamos fazendo. Às vezes, perguntamos aos nossos entes queridos sobre nossas ideias, sabendo que isso nos fará sentir bem.

Não digo que sua família e amigos são mentirosos. Digo que eles são tendenciosos e na maioria dos casos não são um de seus clientes em potencial.

Eles também podem se sentir forçados a dar feedback para o bem do feedback. Eles podem até defender um ponto em que realmente não acreditam, para que você sinta que eles são imparciais. Vê como é difícil perguntar a familiares e amigos sobre isso?

A menos que você esteja criando um novo aplicativo para levantadores de peso profissionais e seu avô fosse o Sr. Olympia, poupe o compartilhamento com seus amigos e familiares até depois de concluir esse processo.

Etapa 3: Escolha seus entrevistados

Em seguida, faça uma lista de 15 clientes em potencial aos quais você pode entrar em contato e entrevistar por 10 minutos pessoalmente ou através de uma vídeo chamada no Skype. Pense nos seus clientes ideais.

Para mim, na Realização Empreendedora, eram pessoas lutando para transformar suas ideias em negócios reais. Pedi aos meus amigos e familiares que indicassem algumas pessoas que eles conheciam com esse problema que eu poderia abordar.

Mesmo que seus clientes em potencial sejam “empresas” (você está tentando validar uma ideia de B2B), eles são pessoas reais com um crachá da empresa. Peça referências e talvez elas já estejam na sua lista de e-mails. Depois de entrar em contato com eles e deixar claro que você não venderá nada, você terminará com cerca de 10 “sim”, alguns “desculpe, não posso” e alguns sem respostas.

Garanta 10 minutos do seu tempo pessoalmente ou pelo Skype. Uma conversa natural de mão dupla é essencial. É difícil ver ou sentir hesitação, emoção ou uma expressão “uau” por telefone. Isso é essencial quando abordamos o discurso real que você terá.

Etapa 4: Conduza sua entrevista informal

A primeira coisa que você deseja fazer ao realizar uma entrevista informal é agradecer o tempo deles e dizer como o ajudará a oferecer algo que seus clientes realmente desejam.

Segundo, novamente, explique claramente que você está vendendo nada a eles e o que você falará sobre ainda não está disponível. Coloque-os à vontade e lembre-os de quanto seus comentários são valorizados e influenciarão seus negócios. As pessoas gostam de saber que sua opinião importa.

Terceiro, reserve um minuto para explicar o que você faz e a natureza do seu negócio antes de explicar sobre o que você precisa da opinião deles. Lembre-se de explicar as coisas com a perspectiva deles. Não use jargões que eles não entendam.

Quarto, diga a eles que você apresentará 4-5 versões de sua ideia. E que você mostrará todos os 4-5 primeiro e depois examinará cada um deles pedindo seus pensamentos sobre de cada vez. Informe-os de que você pode fazer algumas anotações durante o processo para lembrar seus conselhos mais tarde.

Quinto, depois de analisar todos os 4-5, peça-lhes os pensamentos iniciais para cada um individualmente. Pergunte então como a ideia os faz se sentir e pensar. Veja a linguagem corporal e a rapidez com que respondem. Compare a reação deles às reações de outras ideias que você apresenta para avaliar o que é brilhante para eles e o que é um fracasso. Nem todo mundo guarda suas emoções na manga.

Por fim, depois de receber o feedback deles sobre cada ideia, agradeça novamente e pergunte se eles se importariam se você os contatasse novamente, se precisar, enquanto trabalha no seu projeto.

Quando testei minhas 2-3 estruturas online com meus empreendedores, recebi feedbacks que nunca esperei. Eu também tenho muito interesse em meus negócios em geral. Alguns deles ficaram tão intrigados que me perguntaram quando a Academia (que não tinha nome na época) estaria disponível e até me deu seus endereços de e-mail por mensagem do Skype.

Etapa 5: Revise e Decida

O último passo é revisar todos os seus feedbacks e decidir o que funcionou melhor para seus clientes em potencial. Para mim, foi unânime. Toda pessoa AMOU o Método PAF. Seus rostos se iluminaram imediatamente e disseram que falava diretamente com eles.

Durante minhas entrevistas, cheguei ao cerne do que meus clientes se identificam. Percebi que meus alunos realmente não se empolgam com a palavra “startup“. Ela estava muito ligada a bits e tecnologia.

Além disso, a palavra “sonhos” significava muito para eles, porque eles estão tentando empreender para alcançar uma visão de um trabalho repleto de propósito, independência financeira e liberdade de vida.

Por fim, confirmei que todo empresário teme, além de não ter resultados rápidos, ser enganado ao procurar ajuda e desperdiçar ainda mais tempo e dinheiro, aumentando os riscos do empreendedorismo.

Por fim, é por isso que eles adquirem meus programas de treinamento online.

Quando você decidir com base nos feedbacks recebidos, lembre-se de que trata-se do cliente, não de você. Às vezes, você terá que desistir do que acha melhor para os seus negócios com base no que aprendeu. Afinal, seus clientes são a razão pela qual você existe.

Uma última coisa

Isso não precisa ser doloroso. Não tenha medo de se divertir com isso.

Este é o seu negócio, seu bebê. Mostre seu amor e cuide dele e de seus clientes. Seus entrevistados recebem dicas de você, portanto, se for descontraído e relaxado, eles se soltarão e darão mais do que você pede.

Este não é um exercício de vendas. É uma ótima conversa com alguém que você respeita. Não é ganhar ou perder. É um ganhar! E é a melhor maneira de levar sua ideia e negócio para o próximo nível.

E se você quiser levar essa experiência a um outro nível, sair da teoria de estudos de casos em artigos de blogs e criar a própria história empreendedora, faça parte da próxima turma da Academia de Novos Negócios, junte-se à brilhante comunidade de empreendedores que estão validando negócios inovadores com uma sequência de atividades práticas, lucrativas e divertidas! Bora empreender?