Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










Alguns amigos nossos dizem: “Startups são apenas empresas que criam aplicativos e softwares, não é?” E nós brincamos: “Ele errou, Lombadi!”.

O termo empreendedorismo tem estado cada vez mais em evidência e não exatamente por conta apenas da crise, mas porque o brasileiro tem espírito empreendedor. Por conseguinte, o termo startups tem sido usado, mencionado e discutido com constância.

A palavra está na moda atualmente. Entretanto, infelizmente tem sido usada de forma errada. De certa maneira, isso atrapalha e confunde muitas pessoas. É por isso que, nesta mensagem, vamos dar uma explicação resumida e simples sobre startups e como você consegue criar uma.

Acompanhe este vídeo, ele é componente de um grande programa online que lançamos. Você vai realmente se surpreender se acompanhar até o final.

Contrariando o que muita gente pensa, startups não estão associadas apenas ao mundo virtual, não são somente empresas criadoras de aplicativos, produtos e serviços baseados na internet. Elas têm de oferecer um negócio que mostre aura e aspecto de novidade.

Startup é uma empresa nascente, recém-criada, que oferece alguma espécie de inovação atrativa e eficiente em algum campo de necessidade de mercado. Mas precisa ser algo realmente inovador, algo totalmente diferente do que existe no mercado.

Um de Três. Ou todos

Para ser classificada como startup, um empreendimento deve se pautar em um ou mais de três elementos estruturais distintos:

  1. Elemento de Originalidade: O produto ou serviço deve ser totalmente inovador para alguma forma de necessidade dos clientes, isto é, vai resolver um problema de mercado para o qual ainda não há como solucionar ou, se alguém já pensou em solucionar, não encontrou ainda a solução.
  2. Elemento Material/Processual: Outra forma de suprir o mercado com inovação está no uso de matéria-prima diferente (ou no sistema de fabricação do produto) ou ainda no desenvolvimento do processo de entrega do produto ou serviço. Isto é, se a startup consegue criar o produto ou serviço a partir de outros materiais ou com outro tipo de processo manual, mecanizado ou ainda virtual.
  3. Elemento de Inteligência Interna: O modelo de negócio da startup deve ser à parte dos já existentes. Como ela funciona, como aplica as estratégias de interligação de ações gerenciais e administrativas, como é a visão de funcionamento interno, tudo isso também caracteriza uma startup

Observando sob outra ótica, pode-se dizer que não é apenas um parafuso diferente, a cor da fachada, o logotipo, a forma que você fala que caracterizam uma startup, que atestam que você tem uma startup ou não.

E ainda: não adianta falar que o seu produto tem qualidade, que o do vizinho ali é um “piorzinho” e o seu apresenta novação. Não é exatamente isso, aliás, não é nada disso. É realmente inovação em algum resultado, característica, aspecto. Ela tem de assumir uma dessas três características acima e de oferecer algo inusitado.

Startup: uma Empresa Digital. Ou não

Portanto, seu empreendimento não precisa fazer parte do mundo virtual para ser considerado uma startup. Você pode muito bem criar uma empresa offline, física, que seja classificada como startup.

Vamos ver:

  • Um laboratório biológico que desenvolve uma vacina nova é uma startup porque leva ao mercado um produto que resolve um problema consistente.
    E ainda produz a vacina de maneira diversa das já existentes.
    E ainda é administrado e gerenciado de forma a oferecer a vacina por preços populares.
  • Vamos exagerar um pouco aqui. Uma pizzaria, por exemplo. O cliente solicita uma pizza de maneira comum, como todos fazem: liga para pedir a pizza. Porém, os procedimentos fabris de sua empresa produzem a pizza por meio de robôs e ainda a entrega por meio de drones. Ou seja, a forma diferenciada de produção leva seu empreendimento para a segunda categoria acima: a de inovação de materiais e de processo de produção.

Função dos Três Elementos Estruturais

Uma startup não é baseada nos mesmos elementos de empresas tradicionais nem no que já existe no mercado. Ela deve ser testada pelo “não-testado”, a partir do nada, nascendo do zero.

Apesar de não prescindir de um bom plano de negócios, não é ele que determina se a empresa vai funcionar na prática. Ela precisa testar/analisar/observar ferramentas inovadoras. Não há maneira de prever sucesso, antever se o mercado vai aceitar ou não, pois ainda não existem parâmetros de comparação já que se trata de ideia original.

Assim, os três elementos estruturais condicionam um empreendimento ao nível de startup porque a diferencia das empresas tradicionalmente constituídas.

Startups Não São Eternas

As condições de uma startup não permitem previsão de tempo para ser considerada startup. Não é possível determinar um prazo certo para que passe a ser vista como empresa tradicional.

Nesse caso, conceitos do tipo “até os dois anos de vida útil, ela é uma startup” não podem ser levados em consideração. Ela deixa de ser uma startup quando atinge o nível do que o jargão chama de “market fit”, que é estado característico de um produto ou serviço que estão plenamente adaptados às necessidades do mercado.

É quando o mercado já os absorveu, quando o produto ou serviço já estão em franca expansão e a empresa já não está ali para testar todas as hipóteses do modelo ou do processo do produto.

Agora você complementou o conceito – como criar uma startup?

Você sempre pensou em ter uma startup.

Você tem uma ideia de produto ou serviço novo.

Você tem uma forma diversa de oferecer o produto ou serviço a determinado nicho de mercado.

Você é empreendedor e possui atributos inovadores de autoincentivo para buscar sucesso em suas ações.

Você está seguro de que pode colaborar para que consumidores com certo tipo de necessidade tenham seus problemas resolvidos.

Bem… você é fortíssimo candidato a sócio-fundador de uma startup. E há duas maneiras de aplicar essas suas características a sua realidade:

Esteja sempre com a gente. Há muito o que discutir e descobrir sobre negócios inovadores, ideias originais, empreendimentos diferenciados. A sociedade atual precisa de gente capacitada a levar o diferente para dentro do universo comum.

Estamos aqui para ser parceiros de sua evolução. Vamos juntos!