Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










Para se ter um negócio de sucesso, você precisa de uma boa ideia. Descubra como construir a sua.

Você tem ideia do que é uma ideia de negócio? Sabe mesmo? Incluindo os 4 pilares que diferenciam as melhores ideias de negócio, das que não passam de sonho?

Então vamos parar de devaneios e ver o que de fato é uma ideia de negócio.

Vamos começar colocando um contraponto, ideias são um pouco como metas, que sem uma definição mais exata, elas não passam de desejos. E algumas metodologias, diferentes de como definir uma meta, as mais famosas, que eu também gosto, são as metas Smart.

Elas são metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais. Para cada item desses, você especifica o que ela significa, traçando praticamente um objetivo para aquela sua visão.

Entretanto, uma meta sem um plano de ação acaba sendo só um objetivo. Um plano de ação sem execução, é só mais um plano. Então você provavelmente já ouviu essa frase: ideias não valem nada.

E assim como as metas, você tem que colocar as suas ideias dentro de 4 pilares para que elas se tornem, realmente, uma boa ideia de negócio.

4 principais pilares de uma ideia:

  1. É condizente com seu propósito

    Essa ideia é condizente com os seus propósitos de vida? Suas habilidades? Seus conhecimentos? 

E por que isso? Muitas pessoas acham que isso é bobeira, que esse negócio de propósito não existe, você tem que buscar o dinheiro. Mas é justamente aí que para quem está começando, quem nunca realmente teve um negócio, sabe a dificuldade que é batalhar todo dia para executar uma ideia. 

Se você vai pelo dinheiro, só está abrindo uma lojinha porque tem um amigo falando que revender esse produto vai dar dinheiro, qualquer outra coisa que aparecer oferecendo dois centavos a mais, você vai largar tudo que você fez e vai atrás daquela outra migalha. 

Se você começa um negócio a partir de algo que você realmente se importa, que você gosta de fazer, algo que você faria de graça, você passa por cima de muitas pedras, até encontrar uma lucratividade, um modelo de negócio que você consiga sustentar.

Vão aparecer muitas tentações do seu lado, pessoas mandando você largar aquilo, porque é besteira, que tem outros negócios muito mais lucrativos. Mas você confiando nos seus pilares, nos seus valores, naquilo que você realmente quer fazer da sua vida, você se mantém muito mais focado para atingir esses seus objetivos. 

Por isso também que quando você tem uma ideia de negócios, dentro das milhares que você já teve, para, dá um passo para trás, analisa se essa é uma ideia que você gastaria anos da sua vida, martelando, lutando indo atrás. 

Se você sentir uma coceirinha dizendo algo como não, foi ótimo ter essa ideia, mas passa para próxima. Se você não sabe qual é o seu propósito, tenta, começa a tentar executar uma ideia, tenta outra. Você vai ver que muitas você vai largar pelo caminho, porque não te toca. Você vai começar a entender quais são as sua habilidades, competências e paixões que você realmente quer buscar.

  1. Ela é uma solução = entende o problema e a persona

Ela é uma solução? Nós já falamos aqui sobre problema e sobre persona, você já está craque nesse tema. E se uma ideia não apresenta de cara, se ela não é uma boa para um problema existente, se ela não é uma necessidade de algumas pessoas, de outras empresas, então ela não é, de fato, uma boa ideia. Será apenas mais do mesmo, e é quando você entende a sua persona, que você entende o seu diferencial de mercado. 

E muitos acham que a solução é a ideia em si, mas nós estamos falando aqui que ideia é muito mais que isso. A sua solução é um elemento da sua ideia. Por exemplo, eu tenho um real problema em beber água, não é que eu não gosto de beber água, simplesmente não consigo me policiar para beber água. É uma necessidade minha, tentei algumas soluções diferentes. 

Você pode criar uma solução para isso, que pode ser desde um aplicativo de celular que apite, já tentei alguns que não deram certo, você pode criar algum melhor que isso. Pode ser uma garrafinha de água que grite toda vez que tem que dar um gole nela. 

Pode ser um serviço em que apareça alguém com um copo d’água do meu lado, vai ser um serviço caro, mas deve ter um público realmente necessitado, com um risco de saúde muito grande que pagaria para ter alguém de plantão do lado com um copo d’água. 

Pode ser uma entrega de água por drone, que despeja um copo d’água na minha cabeça toda hora que for necessário. Pode ser um robozinho me acompanhando. Pode ser um monte de solução que você imaginar.

Qual vai ser a melhor solução? Aquela que você mais tem competência para criar. Se você não é muito da área de informática e tecnologia, criar um robô que entrega água para pessoa vai ser um pouco fora da sua área.

Vão ser as soluções que estão dentro dos seus propósitos e habilidades e, fundamentalmente, a solução que for melhor executada. Só uma solução pensada e não testada, não vale de nada. Você nunca vai saber qual é a melhor solução apenas imaginando qual seria a melhor solução.

  1. Ela tem um diferencial = visão de mercado e vendas

Ela tem um diferencial de mercado? Então, novamente, você pode criar algo diferente do que já existe, não precisa reinventar a roda, criar algo totalmente revolucionário, mas ela tem que ter um diferencial, que muitas das vezes é fazer algo melhor.

Isso você já consegue analisar no seu mercado concorrente, o que já existe. E também, na sua persona, tudo que ela já tentou consumir, o que ela já tentou fazer, o que deu errado, o que ela gosta na solução dos outros, e moldar o seu produto.

E é de onde também sai boa parte da sua estratégia de marketing para alcançar bons interessados lá na frente.

  1. Possui os princípios de um modelo de negócio = como irá produzir e entregar

A sua ideia já tem os principais elementos de um potencial modelo de negócio lucrativo. Modelo de negócios é o nosso próximo vídeo, porém você já consegue prever quais os recursos necessários para implementar uma ideia dessa, as suas habilidades, quem seria o público alvo, a solução, faixa de preço, o diferencial. Tudo isso compõe um modelo de negócios. 

Se a sua ideia é simplesmente pegar um produto e revender ali, ela já cai por terra muitas coisas de parcerias, de quais os recursos de empresa, quais os canais de venda, comunicação, como você levaria isso para o mercado. 

Você não precisa ter tudo isso claro na sua cabeça ainda como uma ideia de negócios, mas você precisa já ter noções disso, para quando você chegue na modelagem do negócio fique muito mais fácil de traçar.

Tem muitas pessoas que simplesmente tem ideias, mas não sabem como levar isso para o mercado. Para quem está começando um negócio, tudo bem, mas você começando a praticar essa visão mais ampliada, de uma ideia de negócios, ela é condizente com o seu propósito, competências e habilidades, ela apresenta uma solução, ela tem um diferencial, ela tem uns pré-requisitos de negócios. Ela é uma ideia excelente de negócio. 

E aqui um aviso para os muito empreendedores que têm muitas ideias milionárias e saem panfletando pessoas aleatórias na internet em busca de investimento. Querem que alguém invista na ideia delas, porque é certeza que vai dar certo, ninguém investe em ideias. 

Primeiro você tenha a iniciativa de testar essa ideia e ter os primeiros resultados, mesmo que pequenos, para depois você buscar pessoas para investir nessa sua ideia.

Se você não tem uma ideia boa de negócios, consequentemente não terá investidores, muito menos um negócio para chamar de seu.

Para transformar a sua grande ideia em também um grande negócio, faça parte da próxima turma da Academia de Novos Negócios, um passo a passo da sua ideia até um negócio real faturando no mercado.