Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










O post de hoje é a 2ª parte da Série Especial Os 10 Comportamentos Empreendedores aqui do Realização Empreendedora. O tema de hoje é a curiosidade. Porque? “Porque sim”, disse o Sr. McClelland!

PORQUE SIM NÃO É RESPOSTA
Realização Empreendedora Porque Sim Não É Resposta

A curiosidade, entre os 10 comportamentos empreendedores, é o que todos pensam que têm. De fato, é o comportamento que vem na bagagem de muita gente e, se você já foi criança, não apenas reconhecerá a foto acima mas também passou pela fase de perguntar porque isso, porque aquilo à cada 10 segundos.

Entretanto, a curiosidade empreendedora é mais profunda e seletiva que isso. Todo empreendedor de sucesso consegue dividir sua curiosidade em 2 partes:

  1. Seleção: saiba separar os melhores tópicos e assuntos para gastar sua curiosidade. As oportunidades de negócios são praticamente infinitas para os empreendedores afiados, mas eles só possuem 24 horas no dia. Seja muito curioso, mas aprenda a selecionar os temas realmente promissores e tópicos que te farão sair do lugar.
  2. Profundidade: não alimente curiosidades rasas que se respondem com um simples ‘sim’ ou ‘não’. Da mesma forma, não se satisfaça com a resposta de qualquer pessoa. Aplique sua curiosidade em áreas mais profundas, onde nenhum outro empreendedor chegou e busque dados em mais de uma fonte confiável e experiente, permitindo que você construa suas conclusões de forma mais segura e realista.

Em outras palavras, a curiosidade é o combustível que transporta o empreendedor para a sua maior fonte de riqueza: a informação!

Depois de praticar sua persuasão, use-a para manter-se curioso em buscar informações pela sua rede de influência. Selecione quais as melhores informações buscar e investigue-as com profundidade. O resultado disso, para um empreendedor, vale ouro!

Com o tempo, este comportamento se tornará em uma poderosa habilidade em se manter atualizado e atento a novas oportunidades de negócios e informações úteis para seus planejamentos e crescimento.

Olhar para fora da caixa é extremamente importante, mas use a curiosidade também para olhar para dentro: você está se mantendo informado? Sabe realmente o que seus clientes precisam? Conhece seus parceiros à fundo? Está à par de todas as tendências do seu setor e o que seus concorrentes estão pensando em fazer? Pesquisa ações de empresas fora do seu mercado para fazer um benchmark?

São muitos os itens para praticar sua curiosidade, mas os melhores empreendedores são curiosos até mesmo nas horas de lazer! Você já entrou em alguma loja buscando algo e, ao invés de sair de lá pensado no produto, pensava nas diversas melhorias que faria lá ou até com novas ideias de negócios? Se sim, você está no caminho certo!

EXERCITANDO SEU COMPORTAMENTO CURIOSO
Realização Empreendedora Curiosidade Esquilo

A falta de curiosidade para um empreendedor pode fazê-lo cair numa armadilha de erros primários. Com a falta de informações vem a falta de preparo. Com a falta de preparo vem os riscos. Com os riscos… perde-se tudo! Em um dos próximos artigos, veremos que a coragem é o comportamento que enfrenta os riscos, mas de nada adianta ser um empreendedor corajoso e ignorante.

Na prática, a falta de curiosidade e coleta de informações se traduz em não acompanhar de perto o mercado em que atua, lançar produtos obsoletos e perder oportunidades de crescimento ou em um mercado ainda inexplorado.

Caso você precise de uma dose extra de curiosidade, crie um processo habitual de coleta de informações sobre tudo que está a sua volta. Comece com um básico caderninho anotando todas as dúvidas que passarem pela sua cabeça e separe algum momento na semana para pesquisar.

Aos poucos, perceba quais dúvidas são mais importantes e comece a falar com mais pessoas (você pratica persuasão e curiosidade de uma só vez). Mantenha-se firme e, com o tempo, você estará buscando informações naturalmente, olhando além do óbvio e se tornando uma fonte de informações.

Ser curioso em excesso pode levar à perda de tempo e, principalmente, de foco. Há um grande gasto de energia pesquisando uma quantidade enorme de informações e não sobra espaço e assertividade para transformá-las em resultados.

Se você é do tipo de pessoa que pesquisa muito mais do que executa, reavalie a forma com que enxerga seus objetivos. Qualquer pesquisa deve ter início, meio e fim. Pare e pense o que você quer alcançar e quando quer alcançar. O exato resultado final e seu prazo.

Tendo a resposta de forma clara, pense nas etapas de trás para frente. Se possível, quebre em pequenas tarefas únicas (que demandem 1 ação, não diversas ações para serem concluídas). Este exercício é de planejamento, mas ajuda a manter o foco nos resultados e limitar seu desperdício em pesquisas infindáveis. Com o tempo, você se sentirá melhor quando estiver realizando algo do que sentado e pesquisando.

Como todos os comportamentos empreendedores, a curiosidade é boa, desde que seja na porção “ideal”. Essa porção não pode ser medida nem padronizada. Varia de pessoa para pessoa, bem como o tipo do negócio também influencia quanto tempo e energia um empreendedor deveria dedicar em estudos e pesquisas.

Pessoas com tendências ao acumulo de informações e startups (empresas que requer desenvolvimento rápido), não podem perder tempo na busca de informações muito detalhadas. Assim como pessoas mais dispersas e empresas fora de mercados emergentes deveriam, sim, dar maior importância à caça de informações que as diferencie e impulsione seus resultados.

Seja menos curioso sobre pessoas e mais curioso sobre ideias.
Marie Curie

EXTRA

Confesso que estou curioso para saber qual o comportamento você acha que devemos adicionar à lista original do Sr. McClelland! Vocês poderão eleger mais 1 comportamento que acreditam ser a “cereja do bolo” de todo o empreendedor de sucesso e que ficou de fora!

Pense e me responda: Qual comportamento extra você acredita ser fundamental para qualquer empreendedor de sucesso? Para votar, basta escrever nos comentários abaixo!

Até o próximo comportamento: A iniciativa!