Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










Você fez seu o planejamento ágil que mostrei no artigo anterior e possui agora um bom problema em mente a ser solucionado. Entretanto, neste momento vem a pergunta: como ter certeza que o produto ou serviço será realmente aceito pelos seus clientes?

Hoje mostrarei como é possível validar sua ideia de negócio antes mesmo de colocá-lo no mercado ou abrir uma empresa, e até ganhar dinheiro de clientes antes de ter seu produto ou serviço final pronto e disponível ao público.

O primeiro paradigma que deve ser mudado na mente da maioria das pessoas que querem empreender, é que já ‘nascem’ com a ideia do produto ou serviço final pronto na cabeça. Elas não pensam no problema e, depois, em uma solução para ele. E pior: gastam muito tempo e dinheiro elaborando um plano de negócios enorme, correm para juntar dinheiro, construir o produto ou serviço, montam a empresa, colocam no mercado… e rezam para dar certo!

Na maior parte das vezes não dão certo porque nenhum plano será, na prática, como ele é no papel ou na cabeça de quem o idealizou. Todo produto ou serviço passa por uma adaptação.

Muitos passam por isso para, só depois, perceberem que deverão realizar muitos ajustes que levarão muito mais tempo e dinheiro para serem executados. Comece certo e fazendo uma lição de casa diferente.

A melhor maneira de validar sua ideia de negócio é seguindo estas 3 etapas:

1- FAÇA UM MVP

Da sigla “Minimum Viable Product”, ou ‘Produto Mínimo Viável’, é considerado um protótipo do seu produto ou serviço. Entretanto, não se trata de uma versão menor do seu produto quando pronto.

No MVP você entregará apenas o essencial para seu cliente, exatamente o seu diferencial e sua proposta de valor. O mínimo que seja viável para conseguir solucionar o problema e ele aceitar comprar.

Criar um MVP requer criatividade, pois exige que o empreendedor se desprenda da visão futura do produto pronto e não há formula mágica para criá-lo. Cada produto ou serviço podem ser testado de diversas formas possíveis.

Foque apenas na solução do problema da forma mais simples possível, nem que tenha que fazer em casa ou manualmente.

2- ENCONTRE UM CLIENTE E FAÇA UMA OFERTA

A primeira parte (e mais desafiadora), é encontrar uma pessoa que possua o problema que você quer solucionar. Pergunte a todos a sua volta se conhecem alguém que conheçam possuir o problema.

Caso ninguém conheça, é provável que seu mercado seja extremamente pequeno ou inexistente e seu dever é retornar à etapa anterior e tentar buscar outro problema para solucionar.

Provavelmente você acabará com a indicação de algumas pessoas. Peça para que elas sejam apresentadas a você. Busque ter um público de 10 pessoas e encontre-as pessoalmente – mesmo produtos digitais são validados com melhor propriedade desta forma.

Com a pessoa na sua frente, pergunte se ela possui o problema que você identificou e ouça seus comentários sobre ele. Isso validará (ou invalidará), a existência do problema e dará uma maior amplitude dados e compreensão sobre o problema.

O segundo passo é fazer a oferta. Este é o ponto crucial da validação. Descreva os benefícios, sensações e transformações causados pelo seu produto ou serviço, não suas características físicas ou técnicas (até porque ele é um MVP, nada igual de como será sua versão final).

A pessoa terá mais segurança? Ficará mais saudável ou tranquila? Possuirá mais conhecimento ou independência? Selecione a qualidade mais importante da sua solução e ofereça seu produto ou serviço para venda.

Tenha em mente que neste momento você está buscando conhecimento, não dinheiro. Qualquer objeção será bem-vinda, pois o ajudará a aprimorar sua ideia de negocio. Seja franco explicando que esta é uma versão inicial e ofereça alguma recompensa por ela participar da criação do mesmo – como obter as próximas atualizações e versões completas de graça.

Não ofereça seu MVP de graça, pois isso não valida se o mercado está disposto a desembolsar para obter a solução do problema. Coloque um preço coerente com a sua versão inicial.

Neste momento, as pessoas costumam ter uma das três reações: Respondem ‘sim’ (efetue a venda no ato), ‘talvez’ ou ‘não’.

É provável que as pessoas que dizem ‘talvez’ não tenham entendido os benefícios e transformações causados pelo seu produto ou serviço. Explique-os novamente focando nas sensações e emoções de ter o problema solucionado e veja se convertem para um ‘sim’.

Os ‘nãos’ podem significar que elas não pagariam por uma solução para aquele problema, ou sentem falta de algum benefício ou recurso. Se o ‘não’ predominar entre as pessoas, terá condições de voltar ao passo anterior do seu planejamento, alterar seu MVP e refazer a validação. Caso a maioria não pague para ter uma solução, sua ideia está invalidada e terá que identificar outro problema para solucionar (no jargão das startups: pivotar).

Conseguindo uma maioria de ‘sim’, colete o dinheiro e passe adiante!

3- EXCEDA AS EXPECTATIVAS

Validando sua solução e realizando as primeiras vendas, estará prestes a ter uma empresa!

Seja transparente na entrega, caso precise de um tempo para cumprir sua promessa, mas cumpra-a de forma que entregue mais do que sua oferta citava.

Faça um excelente pós-venda com a intenção de colher muitos feedbacks. Poderão ter elogios, mas busque as críticas. São nelas que proporcionam criar toda a trilha de desenvolvimento do seu produto ou serviço, e que acompanhará a solução das necessidades do mercado. Isso é inovação aplicada na prática!

Não incorpore a visão dos clientes na íntegra. Tenha uma visão estratégica de como ou onde seu produto ou serviço deverá caminhar, mas busque convergir a um meio termo entre a sua visão e os desejos dos clientes.

.

Feita a lição de casa e com seu produto ou serviço validado, estará na frente da maioria esmagadora da concorrência, possuindo grandes chances de construir uma empresa de sucesso que perdurará por muito tempo!

A próxima etapa é montar uma grande equipe!