Insira seu email abaixo e receba conteúdos, ferramentas e dicas exclusivas sobre empreendedorismo e negócios!










Empreender nunca esteve tão em alta. Veja 10 etapas para iniciar um negócio em paralelo ao seu emprego.

Nunca na história vimos um crescimento tão rápido no número de empreendedores que começaram a trabalhar por conta própria. Seja como fonte de renda principal ou para iniciar um negócio em paralelo ao seu emprego.

De desenvolvedores de aplicativos a escritores freelancers, consultores de negócios, produtores criativos e fundadores de startups, não faltam pessoas dispostas a correr riscos calculados em nome da criação de suas próprias carreiras, seguindo suas paixões (ou necessidades) por conta própria.

E porque não? Todos os dias, muitos desses empreendedores estão aumentando seus pequenos negócios para a faixa dos milhões.

No entanto, apesar da perspectiva otimista, a maioria dos possíveis empreendedores ainda é vítima do medo de transformar suas idéias em realidade.

Em um estudo recente da revista Exame, mais de 74% dos jovens brasileiros de 18 a 35 anos citaram o desejo de iniciar seus próprios negócios.

E não é por falta de educação ou talento.

O acesso global a recursos de educação online com conteúdos gratuitos e cursos baratos em plataformas como a Realização Empreendedora, ajudou a reduzir drasticamente as curvas de aprendizado e as barreiras à entrada em muitos setores. Com oportunidades valiosas de aprendizado online tão prontamente disponíveis quanto uma conexão à Internet, não há desculpa para não adotar novos conceitos e desenvolver habilidades essenciais ao empreendedorismo.

Caso em questão, há alguns anos, eu pessoalmente fui fundador de uma startup de conversão de carros elétricos enquanto trabalhava em período integral. Momentos depois, fundei outros negócios, desde consultoria em energias limpas a participações em projetos digitais.

Através do meu trabalho e das minhas próprias experiências, descobri os três motivos mais comuns pelas quais as pessoas não seguem ao iniciar seus próprios negócios:

Falta de confiança em si mesmos
Percepção de falta de recursos (incluindo instrução)
E acima de tudo, falta de motivação

É difícil iniciar um negócio enquanto você ainda trabalha em período integral. Mas isso pode lhe permitir alguns luxos e seguranças que vão direto pela janela quando você sai do emprego para empreender uma ideia de negócio, desde o óbvio de ter uma renda estável para financiar seu novo empreendimento, até se forçar em se concentrar apenas no que oferece maior impacto de evolução e diminuindo a pressão sobre si mesmo desse negócio ter que gerar resultados rapidamente.

Agora, antes de pular fora do emprego, você precisa ter um plano sólido, em 10 etapas:

1. Assuma o compromisso

Isso ficará difícil.

Isso prejudicará seus relacionamentos e você será continuamente forçado a tomar decisões difíceis.

Anote uma lista de todas as atividades e compromissos que você tem durante a semana, com a quantidade de tempo que você dedica a cada uma. Tome nota das pessoas com as quais você pode se dar ao luxo de diminuir seu envolvimento e informe as pessoas mais próximas que você está se afastando um pouco para se concentrar em um novo projeto que significa muito para você.

Em seguida, comece a remover as coisas fáceis primeiro: tempo assistindo TV, jogando videogame ou navegando nas redes sociais. Quanto mais tempo você puder liberar, mais rápido poderá começar a ver resultados.

2. Avalie seus pontos fortes e interesses

Quais conjuntos de habilidades sua ideia de negócio requer?

Você provavelmente possui pelo menos alguns dos comportamentos e habilidades necessárias para fazer seus negócios acontecerem, mas, se não o fizer, agora está enfrentando uma decisão difícil. Fazer uma pausa para dedicar algum tempo a aprender uma nova habilidade ou terceirizar para outra pessoa que possa ajudar a recuperar a folga?

Se você deseja descobrir seus pontos fortes como empreendedor, tente este exercício, que o ajudará a descobrir suas habilidades pessoais e físicas e a sua vantagem nos negócios. Lembre-se de que, se suas idéias e suas habilidades não corresponderem, tudo bem. Se você procurar nos lugares certos, existem dezenas de freelancers talentosos prontos para trabalhar com você.

3. Valide sua ideia de negócio

Em incontáveis pesquisas com fundadores de startups que falharam, ao perguntá-los o que deu errado, a principal razão que surgiu foi a falta de necessidade do mercado para seu produto: quase a metade citou isso como a razão pela qual a empresa morreu.

No início de seu planejamento, você deve validar sua ideia de negócio. Isso significa obter feedback honesto de clientes pagantes reais, não de seus parentes e amigos. Isso porque a única resposta importante é o dinheiro gasto. As pessoas respondem quando pagam por algo. Essa é a única resposta que realmente importa.

É da natureza humana pensar que estamos certos e que nossas idéias são sempre incríveis. Infelizmente, nossos conceitos de negócios e idéias de produtos geralmente não são totalmente pensados, úteis ou mesmo pesquisados ​​adequadamente.

Ao começar pequeno e criar um protótipo muito básico do seu produto ou serviço, que receba feedback contínuo do seu público-alvo, você criará gradualmente uma solução que garante a satisfação de suas necessidades. Você, então, poderá (e irá) crescer a partir daí.

4. Crie uma vantagem competitiva

Uma vantagem competitiva é definida como a sua vantagem exclusiva que permite a você, como empresa, gerar maiores vendas ou margens e/ou adquirir e reter mais clientes que os concorrentes. É o que torna sua empresa, sua empresa.

Isso pode ocorrer na forma de sua estrutura de custos, oferta de produtos, rede de distribuição, relacionamentos estratégicos, suporte ao cliente ou em qualquer outro local do negócio.

Seja verdadeiro com você mesmo aqui. Sua empresa não apenas honestamente precisa solucionar a uma necessidade do mercado, mas também de uma maneira diferente da disponível em outros lugares.

5. Estabeleça metas detalhadas, mensuráveis ​​e realistas

Você não deseja dar os primeiros passos sem ao menos saber onde pode acabar.

Sem definir metas atingíveis e prazos realistas, você gastará muito tempo girando atrás do próprio rabo. Na minha experiência, é melhor definir metas diárias, semanais e mensais para si mesmo, atrelados a objetivos trimestrais, semestrais e anuais, estes atrelados a uma visão de um, dois e três anos.

Essa responsabilidade constante com as metas de curto prazo, ajuda você a cumprir os objetivos de médio e visões de longo prazo.

No início, suas metas diárias provavelmente são pequenas vitórias ou itens do tipo lista de tarefas, e você começará gradualmente a atingir marcos importantes à medida que se aproximar do lançamento do negócio (ainda paralelo ao seu emprego).

6. Crie um roteiro para a data de lançamento e além

Uma coisa é definir suas metas e, no entanto, uma atividade totalmente diferente é mapear exatamente como você vai chegar aos pontos B, C, D e além.

Você precisa ser particularmente proativo com essa etapa e entender que precisará se adaptar regularmente à medida que as coisas mudam ao longo do tempo.

Ninguém pode iniciar seu negócio para você, mas você também não poderá fazer tudo sozinho. Sua capacidade de solucionar problemas e navegar em torno de seus obstáculos determinará o nível de sucesso da sua startup.

7. Terceirize suas fraquezas

Isso é tudo sobre foco.

Procure oportunidades para terceirizar todas as partes operacionais possíveis na criação do negócios que puder. Obviamente, você não deseja que outra pessoa planeje suas metas, plano de ação ou diga como deve ser o seu produto ou serviço.

O ponto real é que você precisa fazer apenas o que faz melhor. Embora seria ótimo se puder codificar seu próprio site para testar sua ideia, se você ainda não domina o conhecimento de desenvolvimento de sites, irá enfrentar alguns meses de tempo de aprendizado dedicado apenas para chegar ao ponto onde você poderá entender o básico.

8. Buscar ativamente feedbacks objetivos

Seu objetivo é criar um produto ou serviço que agregue valor às pessoas. Portanto, é importante que você busque feedback externo e imparcial para garantir que esteja criando algo que realmente agregue valor aos seus clientes.

Faça isso desde o primeiro dia e nunca pare. Para encontrar seu grupo de feedback inicial, você precisa segmentar individualmente pessoas que conhece que lhe darão uma opinião honesta. Meu grupo de escolha consiste em um punhado de amigos empreendedores próximos e em alguns mentores com os quais mantenho contato regularmente.

A partir daqui, você pode começar a ampliar seu escopo de feedback e incorporar grupos do Facebook, LinkedIn, Reddit, WhatsApp, e assim por diante.

9. Não borre a linha entre trabalho e negócios

Pode parecer tentador criar uma versão melhor da empresa onde você trabalha, mas, a menos que seu empregador tenha faltado a algumas aulas de negócios, seu contrato provavelmente estipula claramente que concordou em não iniciar um negócio que concorra com ele.

Além disso, isso é má prática e pode destruir muitos relacionamentos que poderiam ser muito úteis para você um dia.

É por isso que as melhores ideias de negócios são aquelas que melhoram seu desempenho no trabalho e oferecem a oportunidade de continuar construindo seus pontos fortes fora do escritório. Se você estiver de acordo com cláusulas de não concorrência, cláusulas de atribuição de invenção ou acordos de não divulgação, é melhor consultar um advogado para obter aconselhamento personalizado sobre esse assunto.

Pode parecer óbvio, mas não trabalhe no seu negócio paralelo durante o expediente. Você também precisará abster-se de usar os recursos da empresa para seu negócio, por mais tentador que isso possa ser. Isso inclui não usar o computador do trabalho, ferramentas online, software, assinaturas, impressoras, cadernos ou procurar a assistência de outros funcionários, a menos que você tenha esclarecido especificamente com seu advogado.

10. Alcance massa crítica antes de deixar o emprego

Não me entenda mal, sou um defensor de apenas fazer as coisas que me interessam e fazer essas coisas com 100% da minha energia.

Dito isso, estou disposto a dedicar um tempo para avaliar totalmente uma ideia, descobrir meu mercado-alvo e testá-la antes de tomar a decisão de que ‘isso será ótimo!’

Ter tempo para continuar refletindo sobre as coisas e buscando o conselho de outras pessoas beneficiará enormemente seu negócio paralelo. Ainda mais importante, a menos que você esteja trabalhando em uma startup de alto crescimento e possa garantir financiamento de investidores (ou seja capaz de se autofinanciar), você realmente precisará de alguma forma de renda sustentável antes que seu novo negócio seja capaz ser a única fonte de sustento.

Iniciar um negócio paralelo enquanto trabalhava em período integral será sem dúvida difícil, mas é totalmente factível.

Existem tantos caminhos para o empreendedorismo quanto existem empreendedores neste mundo. Entretanto, caso sinta a urgência de vida em criar seu próprio negócio paralelo ao seu negócio, com resultados reais, práticos e excelentes chances de transformar sua qualidade de vida, faça parte da próxima turma da Academia de Novos Negócios. Nos vemos lá!